dançarPois é… Dançar faz muito bem…Sei que a maioria da nossa geração, frequentava aqueles bailinhos que se faziam em casa, para angariar dinheiro para as nossas formaturas… lembram?

Com o passar dos anos e os estilos musicais mudando, os bailinhos se transformaram em baladas, mas algumas de gosto bem duvidoso… Aí, as pessoas mais tímidas se esconderam em seus lares, vivendo somente para os filhos e a casa…

Nestes tempos de agora, a moda da dança voltou com tudo, para todas as idades; Os cursos de dança, já não são mais só para jovens aprenderem dança clássica ou jazz; Hoje existem muitos cursos de dança de salão, agora com a facilidade de aulas até em prédios residenciais, olha que legal!

Muitos casais amigos nossos, já estão frequentando estes cursos, porque além de perderem peso, servem também para desestressar e às vezes até como terapias para casais… Vejam que coisa boa!!! Então… estamos esperando o que? Vamos pelo menos tentar?

Já tive muita vontade de me matricular nesses cursos, mas sempre existe alguma coisa, que me faz sentar até a vontade passar… talvez pela minha profissão, que a cada show, eu danço muito…E faço todo mundo dançar também…

Mas sempre a vontade de fazer dança de salão , volta… um dia tomo coragem.

Como eu falei… aqui  nesta reportagem que  copiei (saiu no portal da UOL), comprova o fato de que se nós dançamos, todo mundo tem que dançar também….Leiam que legal…

Casal Jane e Herondy transforma o Largo do Arouche em baile da terceira idade !

Felipe Branco Cruz  – Do UOL, em São Paulo  22/05/2016  12h08

casal-jane-e-herondy-transforma-largo-do-arouche-em-um-grande-baile-da-terceira-idade-1463929320535_956x50 -O casal Jane e Herondy, com mais de 45 anos de carreira, acompanhados de sua filha  Juliana Moraes, se apresentaram neste domingo (22), das 11h as 12h, no Largo do Arouche para um público de aproximadamente 350 pessoas, a maioria idosos, transformando a praça num grande baile da terceira idade ; Antes de interpretarem “Coisinha Estúpida”, sucesso na Jovem Guarda, Jane disse para plateia que ia cantar uma música do “nosso tempo”. “Já tenho mais de 70 anos. Somos todos jovens”…No repertório, eles tocaram desde Wando, com “Fogo e Paixão”, passando por “Aconchego”, de Dominguinhos e “Noite dos Mascarados”, de Chico Buarque.

Na plateia, Romelia Freitas Gomes, 63, dançava com as amigas. “Música boa”, disse. “Moro aqui no Arouche. Ouvi as músicas e liguei para as ‘meninas’ descerem para ouvirmos”, disse: “Você vai conversar só com as cocotas?”, questionou a reportagem Olapacên Costa, 76, cujo o nome é derivado do Tupi Gurani. “Sempre nos encontramos aqui na praça. A turma toda. Daqui a pouco vão chegar mais 12 pessoas”, contou; Olapacên disse que a praça tem dois públicos distintos: os gays e os idosos. “Nossa convivência é ótima. Muitos deles estão dançando conosco”, elogiou; Por volta do meio-dia, Jane e Herondy encerrou a apresentação com seu clássico “Não se vá”. “Quero ouvir só os jovens cantando”, disse Herondy. “Agora só os gatões e gatinhas”, disse Jane, antes de saírem do palco.-

*Esse dia foi lindo! Foi a Virada Cultural  2016 de São Paulo…

virada cultural 2016 -3

Saí do palco cansadíssima, se tivesse feito as aulas de dança, não teria  estes 8 kg a mais que adquiri …escrevendo textos para os sites…kakakak

e vamos dançar….

arosto 3

beijos da jane

bolivia e catia 16